segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Sunao - Treinando de forma honesta


Quando treinei em Iwama sob a orientação de Morihiro Saito sensei há muitos anos atrás, frequentemente ele nos dizia "Sunao ni keiko shite kudasai"(Pratiquem com uma mente honesta, por favor) para lembrar aos alunos que a prática deve ser sincera e com o espírito de colaboração. Um exemplo dessa situação era quando ele via um aluno travando a execução da técnica sendo executada por outro aluno baseado no seu conhecimento prévio do que seria executado.

Digamos que estejamos praticando tai no henko. Eu sei que meu parceiro irá pivotar para fora enquanto estende seus braços na frente do seu centro. Ao invés de simplesmente segurar firme seu pulso, eu forço para cima de forma que o impeça de fazer o giro para executar a técnica. O que acabei de fazer foi me aproveitar da forma pré-arranjada como treinamos para impedir que o parceiro executasse a técnica. Eu não estou sendo honesto(ou "sunao") no meu treino. Tal atitude com meu parceiro seria uma total derrota pessoal além de um tremendo desrespeito com meu professor. Se fosse para eu levantar o braço do parceiro no tai no henko, ele poderia simplesmente se aproveitar desse movimento e levar seu braço em direção ao meu rosto para me projetar.

Essa é uma história verídica que aconteceu no dojo de Iwama há muitos anos atrás. Eu estava treinando com um parceiro que muito forte. Ele sempre me bloqueava uma vez que já sabia o que eu iria fazer. Naturalmente que isso me frustrava muito.  Comecei a bloqueá-lo também, mas apenas para tentar mostrar a ele o meu ponto de vista. Ele continuava me bloqueando e a partir daí simplesmente deixei rolar, esperando o fim da aula e nunca mais treinar com essa pessoa.

Eu sabia que Saito sensei estava nos observando e percebi que ele estava ficando muito chateado com o que estava acontecendo. Finalmente ele gritou: "Dame! So iu kudaranai keiko yamero!"(Parem com esse treino estúpido!). Todos nos sentamos enquanto o sensei explodia com meu parceiro. Ele explicou que qualquer um poderia bloquear a técnica de qualquer um se já souber o que será feito . Esse tipo de treino acabava totalmente com o motivo da prática e que ninguém conseguiria evoluir treinando dessa forma. Em seguida ele expulsou meu parceiro do dojo. Ele se sentiu totalmente humilhado e saiu do dojo de cabeça baixa.

Depois de um mês o sensei permitiu que ele voltasse a treinar. Daí por diante ele começou a treinar de forma sempre respeitosa e tornou-se um aluno exemplar. Eu treinei com ele diversas vezes depois disso e sempre foi muito bom. Algum tempo depois ele montou seu próprio dojo e continua ativo até hoje.

Deixe-me contá-los mais um exemplo retirado da história do aikido. Essa é uma história engraçada que demonstra outro caso de uma pessoa não sendo "sunao". Envolve o famoso Professor Kenzo Futaki que era um dedicado aluno de Morihei Ueshiba no período do Kobukan Dojo nos anos 1930. Futaki sensei era carinhosamente conhecido como "Dr. Brown Rice" por causa de sua dieta macrobiótica radical.

Um certo dia o Professor Futaki disse a Ueshiba sensei: "Sensei, vou atacá-lo com um bokken. Você conseguirá escapar do ataque?". Sensei respondeu sorridentemente: "Quando quiser". Quando o professor atacava o Sensei frontalmente durante as demonstrações, o Sensei sempre se evadia para a esquerda. Certa vez ele se antecipou e atacou para o lado para onde o Sensei sempre desviava. Como resultado ele acabou por não atingir o Sensei de novo já que ele não havia se mexido. O professor, claro, admitiu sua derrota.

Quando o Professor Futaki pergunto ao Sensei como ele consegui perceber a direção do ataque, ele respondeu, "Sua mente já tinha se desviado para a direita. Seu corpo esvaziado de espírito fez um ataque extremamente lento."(Retirado de An aikido life - Gozo Shioda).

Neste caso também, o confuso professor acreditava que poderia despistar Ueshiba sensei pois ele achava que este último se moveria de forma previsível. Contudo, o fundador era muito astuto e imediatamente percebeu o ardil. O dr. Futaki não estava sendo "sunao" quando atacou com seu bokken.

Para finalizar vou mostrar um outro exemplo aonde a falta de um espírito honesto no treino leva ao fim de duas carreiras promissoras do aikido. Na minha primeira viagem ao Japão, tinha sempre dois estrangeiros que estavam sempre juntos, no treino e fora dele. Os dois eram segundo dan naquela época. Frequentemente eles podiam ser vistos treinando juntos depois da aula.

Anos depois perguntei a um amigo em comum o que havia acontecido com eles já que havia bastante tempo que não os via e nem ouvia falar deles. Ele me disse que ambos haviam parado de treinar aikido por causa das suas frustrações em não conseguir fazer com que as técnicas funcionassem um no outro. Eles não praticavam aikido com uma mente honesta. Da forma como vejo, eles foram totalmente incapazes de compreender a importância de um treino honesto como forma de desenvolver boas habilidades no aikido.

Eu acho importante que os professores entendam este ponto frequentemente incompreendido e regularmente explicar aos alunos o por que seu futuro progresso na arte depende de adotarem uma mente aberta, honesta durante o treino. Aquilo que os japoneses chamam de "sunao na kokoro".

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Outubro Rosa: combate ao câncer de mama

Neste mês mudaremos o fundo de nosso blog em apoio à essa importante campanha de conscientização.

#outubrorosa

Apoio à campanha em 2015

Apoio à campanha em 2016